terça-feira, 19 de janeiro de 2010

levou-me, levou-te. Levou-nos

Um dia, o mar levou-nos. Levou-nos em duas ondas diferentes, com direcções distintas .
Primeiro tu, depois eu. Andamos, durante meses, perdidas em fundos marinhos nunca vistos, em descobertas, conhecimentos e reconhecimentos. Andamos, algures por águas salgadas, separadas.
Sim, nós, que eramos as amigas de sempre, separamos-nos. O tempo passava e nenhuma onda nos trazia de volta, nem a ti nem a mim.
Ate que um dia, a maré subiu e nos encontramos, na praia de sempre, na areia fina e suave de sempre. A mágoa existia mas as saudades tambem. E ali, naquele momento e naquela praia, de mão dada, prometemos seguir juntas e que o mar, o nosso refugio de sempre, não nos iria voltar a separar.
Fizemos juras de amizade para sempre, de cumplicidade eterna. Fizemos tantas promessas, tantas.
E afinal, quebramos todas, todas as promessas, todas as juras. A nossa união enfraqueceu, e desta vez foi o vento que nos levou. Não porque quis levar-nos, mas porque nós o deixamos. As amigas de infância, as amigas de sempre acabaram e o vento levou-as .
E sabes? O que o vento leva, não traz de volta.
Minha querida, vou ter saudades tuas. E estas, são lágrimas de ti, são lágrimas de mar.

1994-2009

5 comentários:

  1. oh, está lindo! não, claro que não me importo, por acaso encaixou mesmo bem *.*

    ResponderEliminar
  2. oh, obrigada! :) adorei mesmo o texto *.*

    ResponderEliminar
  3. Obrigada*
    Este também está lindo, apesar de triste :x
    É mau perdermos uma amizade assim tão grande.

    ResponderEliminar

criticas. elogios. desabafos. everything :)