domingo, 1 de novembro de 2009

chuva,


Hoje , quando percebi que estava a chover corri para a janela do meu quarto e observei todas as gostas de agua que abraçavam o vidro .
Deu-me uma vontade enorme de correr para a chuva , sem qualquer protecção , apenas com a roupa que vestira minutos antes . Tinha vontade de dançar , de cantar de saltar e ate de gritar com a chuva a cair em cima do meu corpo e com o vento a fazer o meu cabelo voar . Não pensando duas vezes , corri para a porta da rua .
Olhei para o céu , e as primeiras gotas de agua começaram a cobrir-me o rosto . O Vento soprava como previra , e levava com ele os meus pensamentos . Levava-os para longe . Levava-os ate ti . No fundo , acho que nunca daí saíram .
As recordações envolveram a minha mente . Boas recordações .
Comecei a dançar , não sozinha . Tu estavas lá , agarrado a mim , com os teus pés de baixo dos meus , a guiar-me . Olhavas-me nos olhos , sorrias-me e acariciavas-me o rosto . Nós , estávamos ali . Depois de todo o tempo que passou , tu voltaste , nós voltamos , tudo o que tivéramos voltou . Sem pensar no que se iria passar na hora , no dia , no mês seguinte , continuamos a dançar .
A chuva tornou-se mais forte , e nós começamos a cantar também , cantávamos letras trocadas , ritmos fora de sitio , mas não nos importávamos e rimo-nos tanto disso , que as dores de barriga de antes , voltaram . Pegavas em mim como nós filmes , e beijavamo-nos .
Eu estava tão feliz que não conseguia parar de sorrir ao olhar para ti , como sempre acontecia . E tu também o fazias , também estavas feliz , tal como estavas semanas antes ...
Então , a chuva acalmou . O céu começou abrir , e por conseguinte o sol deu cor ao que antes era cinzento . Olhei-te , não por medo , mas por habito . Para meu espanto tu não me olhavas , em vez disso olhavas em frente , sem observar de facto coisa alguma, e ao ver o teu rosto , a confusão apoderou-se de mim , estavas com uma expressão de medo , de angustia . Não disse nada , nem perguntei nada . Conhecia-te suficientemente bem para saber que naquele momento apenas o silencio poderia clarear tudo , e assim ficamos durante poucos segundos , ate que tu levantaste o meu queixo , observaste a minha expressão :
" Chegou a hora , não posso ficar mais . Tu vais ficar bem , és forte . És a mulher da minha vida . Serás sempre o meu melhor . Amo-te "
Não disse nada , na verdade não conseguia dizer fosse o que fosse . Tinha a garganta seca , e por mais que tentasse a voz não saía . Levantaste , deste-me um leve beijo , e foste embora .
Fraca como sou , não tive forças para correr atrás de ti , nem sequer para te dizer um "adeus" ou para perguntar o porquê de tudo aquilo .
Mantive-me ali , no meio da rua a fitar o chão , com o rosto coberto de lagrimas, sozinha ... arrepiei , tremi , doeu , chorei ... Voltei a olhar para onde tinhas seguido , mas já não havia rasto de ti , desapareceste .

Tudo não passou de um sonho , e o pesadelo voltou ... para ficar .
Amo-te



10 comentários:

  1. fizeste-me chorar com este texto :'|
    vê-se que gostas mesmo dele, por isso não desistas! vale sempre a pena lutar ;)

    ResponderEliminar
  2. se te sentes bem pela decisão, ainda bem. isso é que é preciso ;) quando nós amamos alguém, só queremos que esse alguém seja feliz, mesmo que isso nos doa muito.
    pois, mas essas pessoas começam-me a meter nojo. é que eu vivo um bocadinho longe do meu namorado e então começam com bocas do tipo "o que é que ele estará a fazer..." mesmo na minha cara, e com voz de gozo. mas qualquer dia salta-me a tampa e não sei não :s

    ResponderEliminar
  3. acho que se estivesse na tua posição não iria conseguir aguentar. iria-me abaixo vezes sem conta. é preciso ser-se muito forte!
    as pessoas que normalmente dizem isso não me conhecem, nem a mim nem tão pouco à relação que tenho com ele, comparado com os meus verdadeiros amigos. mas conhecendo ou não, acho que cada pessoa deve apenas preocupar-se com a sua vida e não com a dos outros. odeio pessoas cuscas e que dizem as coisas sem saberem metade.

    ResponderEliminar
  4. isso é verdade. o que é realmente nosso, nunca se vai embora ;) pode ser que um dia ele te volte a bater á porta...quem sabe :)
    e há sempre aquele tipo de pessoas que quando se conta uma coisa, gostam sempre de acrescentar quando vão contar a outra. não vou dizer que de vez em quando também não comente isto ou aquilo (embora sejam pouquissimas vezes), porque acho que ninguém é santinho. mas há pessoas que exageram mesmo.

    ResponderEliminar
  5. Ohh, obrigada +.+
    Tu sim escreves mesmo bem. Este texto arrepiou-me, nem sabes como me identifiquei com ele.
    Muita força querida :$

    ResponderEliminar
  6. ás vezes são essas virgulas que nos fazem perceber o quanto gostamos dessa tal pessoa :)
    ir falar com a pessoa, eu acho que não consigo -.- se for uma pessoa que eu conheça assim mais ou menos, sim consigo. mas se não conhecer acho que não consigo. muita das vezes deixo os outros dizerem o que querem, e simplesmente fico na minha. e daí chamarem-me muita vez ingénua. mas sei lá, odeio estar chateada com uma pessoa. mesmo que me lixem a mim. pode parecer parvo, mas eu sou assim. mas aos meus olhos, acho que já fui mais. agora não sou tanto assim, graças a deus :)

    ResponderEliminar
  7. por mim, podem falar mal de mim à vontade, desde que não seja à minha frente, como têm feito. mas pronto, as pessoas são felizes assim, o que é que se há-de fazer.
    esse tipo de pessoas, um dia terão aquilo que merecem, ou eu não me chamo neuza -.-

    ResponderEliminar
  8. Não vou falar aqui no blogue sobre o que sentes/sofres. Já te disse tudo pessoalmente, tu sabes que podes SEMPRE contar comigo.

    Amo-te twin ;)

    ResponderEliminar

criticas. elogios. desabafos. everything :)